Faça-nos uma ligação! (65) 3624-1715

Em alta, impressão 3D deve movimentar US$ 21 bilhões em 2020

10/Mai/2016

O mercado de impressão 3D deve crescer de forma acelerada nos próximos quatro anos. Um relatório prevê que esse segmento irá triplicar, passando de um faturamento anual da ordem de US$ 7,3 bilhões para US$ 21 bilhões em 2020.


O estudo divulgado pela Consumer Technology Association (CTA) e pela United Parcel Service (UPS) define que as indústrias automotivas e equipamentos eletrônicos responderão por 40% da expansão esperada, seguido por projetos de impressão de dispositivos médicos.


A pesquisa indica que dois terços (68%) dos gastos serão em mercados ocidentais (especialmente nos Estados Unidos e Europa), sendo que o restante virá de países asiáticos.


O conceito de impressão 3D avança rumo a consolidação. Dois terços das manufaturas, de acordo com o relatório, já utilizam esses recursos de alguma forma. O principal uso é para rotinas de prototipagem (25%), seguido por desenvolvimento de produto (16%) e inovação (11%).


Apesar de números animadores, o conceito representa apenas 0,04% do mercado global de produção fabril. Porém, consultorias acreditam que a representatividade pode chegar a 5% no futuro, o que criaria um mercado total da ordem de US$ 640 bilhões.


“Trata-se de um mercado à beira da disrupção”, define o relatório. “A adoção da tecnologia se move para além da prototipagem e começa a suportar a produção, trazendo novas eficiências”, acrescenta.